Webmail    |    Fale Conosco

Quem Somos    |    Filie-se

  • 29 Novembro 2017

Greve da Atenção Básica do Rio arranca verba para para pagamento de salários

Em greve que já dura quase um mês, enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos, agentes comunitários de saúde, psicólogos, assistentes sociais, fonaudiólogos e odontólogos dos programas de Atenção Básica obtiveram uma importante vitória durante audiência no TRT, que aconteceu em 28 de novembro:  a prefeitura informou que repassou 70 milhões de reais às OS para o pagamento dos salários atrasados. Os vencimentos devem ser quitados até 1º de dezembro.

A desembargadora Rosana Vilela solicitou que os servidores da saúde aumentem o efetivo de seu plano de contingência de 30% do efetivo para 50%. Levada à assembleia dos enfermeiros que ocorria na mesma data, a proposta da desembargadora foi aprovada. As outras categorias em greve discutirão o aumento do contingente em assembleias a serem realizadas até a próxima audiência com a desembargadora, no TRT, marcada para 4 de dezembro. Caso os salários não sejam colocados em dia, o TRT pode pedir o bloqueio das contas da prefeitura do Rio ou das OS.

Além da cobrança do pagamento dos salários, férias e 13º de todos os profissionais, os enfermeiros reivindicam a regularização dos insumos, medicamentos  e dos contratos de alimentação em todas as unidades básicas de saúde; recomposição imediata do orçamento municipal de saúde de 2017; revisão das demissões de profissionais de todas as categorias que atuam na Atenção Básica; gratificação para os RTs Enfermeiros e calendário de pagamento para 2017/2018