Negociação coletiva: chega de enrolação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Depois de oito meses de tentativas, sem nenhum avanço por parte dos patrões, que se recusam a conceder reajuste salarial ou até mesmo pagar o piso regional de R$ 1.861,44, os enfermeiros do Rio de Janeiro consideram esgotadas as negociações para a renovação da convenção coletiva 2011/2012. A situação a que chegamos é resultado da intransigência do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio de Janeiro, que, em nenhum momento, mostrou a mínima intenção de aceitar qualquer das propostas apresentadas pelos representantes dos trabalhadores.

Ao longo desses oito meses, a direção do SindEnfRJ deixou claro que jamais aceitaria assinar a convenção coletiva em condições que fossem prejudiciais aos enfermeiros, como pretendiam os patrões. Por isso, optamos por encerrar a negociação sem assinatura de nenhum acordo. Cabe agora às empresas conceder a seus empregados enfermeiros a reposição das perdas provocadas pela inflação com base no INPC apurado de 1º de novembro de 2010 a 31 de outubro de 2011, além de R$ 1.861,44, retroativo a 1º de fevereiro. Esses são direitos garantidos em lei, e os empresários da saúde não podem se recusar a cumpri-las.

Além disso, o SindEnfRJ continuará trabalhando, pelos meios que lhe cabem, inclusive recorrendo ao Ministério Público do Trabalho e à Justiça, para garantir aos enfermeiros melhores condições de trabalho e respeito a todos os seus direitos. Encerramos a negociação com os patrões, mas o trabalho para conquistar melhorias para a categoria continua.

Solicitamos a todos os enfermeiros da Rede Privada que não estejam recebendo salário de acordo com a Lei Estadual que façam denuncia ao Sindicato através do e-mail [email protected] para que o Sindicato faça uma representação junto ao Ministério do Trabalho de todas as empresas que não estão cumprindo com os direitos da categoria.