Webmail    |    Fale Conosco

Quem Somos    |    Filie-se

  • 18 Setembro 2020

SindEnfRJ recorre à justiça para suspender certame da rede federal repleto de irregularidades

Muitos enfermeiros experientes que comprovaram todas as titulações acadêmicas não tiveram contabilizadas suas pontuações e deixarem de ser contratados ou foram sumariamente eliminados do certame organizado pelo Ministério da Saúde para a contratação de profissionais de saúde para a rede federal do Rio. 

Enquanto isso, pasme, o coordenador-geral de pessoas do MS, Ademir Lapa, consta da lista de pré-aprovados, classificado em 1° lugar para a vaga de PCD endoscopista. Em paralelo à flagrante irregularidade que significa um gestor participar, e ser aprovado com louvor, de uma seleção pública, os erros e equívocos dos organizadores do certame prejudicaram inúmeros candidatos. 

É lamentável que em plena pandemia de coronavírus, com várias unidades da rede apresentando carência de profissionais, as autoridades de saúde promovam um certame que, de tão eivado de falhas e irregularidades, tem grande potencial para causar sérios problemas ao atendimento de saúde da população. 

Assim, o sindicato ingressou com Ação Civil Pública na Justiça Federal, com pedido de liminar, para suspender o Processo Seletivo Simplificado. A ação pede ainda que o MS esclareça os critérios adotados que culminaram na pontuação zerada de 5.317 candidatos para a vaga de enfermeiro. O sindicato não poupará esforços para reverter na justiça esse arremedo de processo seletivo, afinal saúde é direito de todos, conforme a Constituição da República.