Webmail    |    Fale Conosco

Quem Somos    |    Filie-se

  • 19 Março 2020

Blitz do sindicato nos Servidores depara com velho problema da falta de profissionais de enfermagem

A pandemia causada pelo novo coronavírus pega o Hospital dos Servidores com um velho problema : a falta de profissionais de enfermagem. São 111 enfermeiros e 288 técnicos a menos do que o necessário. Esses números foram constatados pela presidente do SindEnfRJ, Mônica Armada, e pela diretora Líbia Bellusci, em visita à unidade nesta quinta-feira (19). O sindicato está fazendo uma espécie de blitz em todos os hospitais verificando as condições de trabalho da categoria para o combate ao Covid-19. 

E as perspectivas para a resolução do problema não são animadoras. Embora o Ministério da Saúde garanta que vai renovar os contratos temporários NERJ que estão prestes a vencer, essa medida é claramente insuficiente para para fazer frente à demanda do hospital. Especialmente diante da crise sanitária causada pela propagação do coronavírus. É preciso contratar, portanto, bem mais profissionais.

Ainda mais ante à possibilidade de adoecimento, e consequente afastamento do trabalho, de enfermeiros e técnicos. A disponibilização de EPI em quantidade compatível com o momento de excepcional gravidade dos dias atuais é essencial para que os que salvam vidas tenham suas vidas protegidas. 

Outra preocupação diz respeito ao cinturão de proteção que as autoridades estão erguendo em torno da cidade do Rio, que impedirá que trabalhadores que moram em outros municípios acessem a capital. E muitos servidores da unidade residem em outra cidades. Cabe ao Ministério da Saúde interceder junto ao governo do estado e à prefeitura do Rio para encontrar uma alternativa que permita que o profissional de saúde chegue ao local de trabalho, para cuidar dos pacientes.