Webmail    |    Fale Conosco

Quem Somos    |    Filie-se

 
  • 15 Outubro 2019

Sindicato se reúne com secretária de saúde do Rio e cobra salário, PCCS, concurso público e fim do assédio

A presidente do SindEndRJ, Mônica Armada, e a diretora Líbia Beluscci estiveram reunidas nesta terça-feira, 15/10, com a secretária de Saúde do Rio, Bia Bush. Em pauta, vários assuntos de interesse da categoria, como o atraso nos salários (responsável por mais uma greve dos trabalhadores das OS), o plano de cargos e salários e o concurso público.

Segundo a secretária, nas áreas 2.1, 2.2, 3.1, 3.2 e 3.3, o processo está concluído e encaminhado para o pagamento. Até final de semana já estará nas contas dos trabalhadores.

1.0 -  A SPDM alega só ter 80% do provisionamento, mas a secretária alega que  já está provisionando os 20% restantes. 
 
4.0- Sem salário. Até hoje a OS CEP 28 não apresentou o relatório de RH para autorização da liquidação dos valores. Os pagamentos deverão acontecer na próxima semana.

5.1/5.2 - Sem salário e sem benefícios. A OS Ipcep não apresentou o relatório com o RH do mês de setembro para a liquidação dos valores. Deverá ficar para a próxima semana.

5.3 - SPDM : sem salário, só pagou  VA e VR. A SPDM já renovou contrato e só falta assinatura para liquidação, que acontecerá no início da próxima semana. 

Saúde Mental

Para toda a saúde mental, está aberto o edital, que será encerrado até dia 31/10. Caso algo aconteça, será prorrogado o contrato por mais 30 dias. 

CIEDS RAPS : recebeu em dia

Juliano Moreira: falta a prestação de contas. 

Convênio Nise: depende de uma uma transferência de recursos que já foi solicitada, mas só deve ocorrer na semana que vem.  

2.2 CIEDS (saúde mental) : pagou integralmente.

CONVÊNIO AD: receberam em dia e estão de aviso. Não renovou contrato com a OS Viva Rio e a prefeitura aguarda prestação de contas referente ao provisionamento. A saúde mental aguardará por conta dessas pendências dos convênios.  

Quanto às maternidades, hospitais, UPAs e CER, de acordo com Bia Bush, todas as unidades já foram liquidadas, com exceção do Evandro Freie e CER Ilha que estão com pendências, e os valores já estarão nas contas dos trabalhadores até o fim de semana. São elas :

Upas de Costa Barros, Madureira, Vila Kennedy, Rocinha, Alemão, Santa Cruz, João XXIII, Paciência, Sepetiba, Magalhães Bastos e Engenho de Dentro; PADI; Cegonha Carioca; hospitais Pedro II e Albert Schweitzer, maternidades Maria Amélia e Mariska; CERs Leblon, Centro e Santa Cruz.

O sindicato também cobrou mudanças na postura assediadora de alguns responsáveis pelas CAPs em geral e pelas OS. As dirigentes sindicais deixaram claro que repudiam o assédio, que se torna ainda mais grave em um momento tão vulnerável e ruim para os trabalhadores. A secretária informou que sua pasta está se esforçando para sanar esse problema. Bia Bush disse ainda que muitas coisas dependem das OS  e que quando elas não entregam o RH em tempo hábil, dificultam a aprovação e a liquidação dos valores.

Quanto ao Plano de Cargos, Carreiras e Salários, está sendo analisados seu impacto financeiro e como resolver a questão da insalubridade. Uma proposta está sendo estudada para para ser apresentada ao prefeito. 

Outra informação importante : o concurso público está sendo homologado e, no máximo, em dezembro, os enfermeiros começarão a ser chamados. Existe a possibilidade de um número bem maior do que o previsto no edital assumir, pois existe muita vacância.