Webmail    |    Fale Conosco

Quem Somos    |    Filie-se

 
  • 19 Julho 2019

Reunião no Hospital dos Servidores define medidas para solucionar problemas no plantão interno

O Sindicato dos Enfermeiros esteve reunido com a enfermagem e a direção do Hospital Federal dos Servidores, nesta quinta-feira, 18 de julho, para tratar das condições de trabalho e atendimento no plantão Interno. Funcionando atualmente no 9º andar, o setor tem estrutura para atendimento a oito vagas para dar suporte a pacientes internados ou em atendimento ambulatorial.

Sem condições de estrutura física, muitas vezes o número de pacientes chega a 25, o que dificulta o atendimento adequado .Por não haver macas suficientes, muitos pacientes se acomodam em macas móveis e cadeiras, com alto risco de queda, inclusive pacientes desorientados e graves. Não há saída de oxigênio e ar comprimido para atender a todos. Também falta privacidade, pois pacientes homens e mulheres dividem o mesmo ambiente.

A enfermagem se encontra sobrecarregada devido ao excesso de pacientes e às atividades administrativas. É necessário o deslocamento à farmácia para a dispensação de medicamentos diversas vezes durante o plantão. Os pacientes aguardam no setor parecer médico, às vezes até 72 horas, e só podem receber alimentação após a internação.O setor não possui maqueiro para transporte de paciente e recepcionista nas 24 horas.

Após três reuniões, realizadas nos dias 26/06, 10/07 e 18/07, entre o SindEnfRJ, a direção,  a chefia de enfermagem e os enfermeiros e técnicos de enfermagem do setor, a solução encontrada foi:

- O Plantão Interno será integrado à Clínica Médica e funcionará no 5º andar após a adequação física imediata no novo espaço. Haverá maqueiro exclusivo de segunda à sexta-feira, das 7h  às 19h, sendo que nos outros horários o setor de maqueiros de todo hospital dará suporte.

- O auxiliar administrativo, que hoje funciona das 7h às 16h,  passará para tempo integral em regime de plantão nas 24 horas.

- A  alimentação para os pacientes será servida mediante prescrição médica, inclusive para os pacientes não internados. A retirada de medicamentos da farmácia será feita pelo funcionário administrativo do setor.

Com todas as mudanças propostas, o objetivo é que não fiquem pacientes internados e os atendimentos sejam prioritariamente para os nefropatas, pacientes oncológicos, pós-operatórios e as emergências internas.

O sindicato irá acompanhar, para cobrar que todas as mudanças propostas sejam cumpridas. Estamos sempre na luta em defesa da categoria e da saúde.