Webmail    |    Fale Conosco

Quem Somos    |    Filie-se

  • 11 Novembro 2016

Emfermagem protesta contra PEC da Morte e municipalização dos hospitais

O SindEnfRJ promoveu, na manhã desta sexta-feira, 11 de novembro, Dia Nacional de Luta e Mobilização por Nenhum Direito a Menos, uma manifestação em frente ao Hospital dos Servidores.

- Estamos aqui porque saúde não pode ser tratada como gasto, e sim como investimento social. Com o congelamento dos gastos sociais proposto pela PEC 55, antiga PEC 241, vai piorar de forma dramática o atendimento de saúde, comprometendo inclusive programas como o tratamento da AIDS, dengue, zika vírus e chikungunya - disse Mônica Armada, presidente do sindicato.

Ela denunciou que o governo ilegítimo e golpista de Temer quer cortar na carne do povo, em vez de taxar as grandes fortunas e os mais ricos. "Nós também somos contra a municipalização dos hospitais federais. Isso seria o fim da saúde. Imagina uma prefeitura que não consegue dar conta nem de seus hospitais, onde falta tudo, querer administrar as unidades federais."

As diretoras do SindEnfRJ, Elizabeth Guastini, Cristina Venetilho e Líbia Bellusci também discursaram, bem como o diretor Narcílio Maia. Todos chamaram a atenção para a gravidade da investida do governo do PMDB  contra os trabalhadores e servidores públicos, criticando duramente o corte nos gastos da saúde por 20 anos e a municipalização dos hospitais.

Já o ex-presidente da CUT-RJ, e dirigente sindical bancário, Darby Igayara, apontou a "falta de vergonha na cara" do governo golpista, que foge de suas responsabilidades constitucionais de garantir saúde, educação, segurança e saneamento. Keila Machado, secretária geral da CUT-RJ, enfatizou a necessidade da solidariedade de classe entre os trabalhadores e trabalhadoras de todas as categorias profissionais para assegurar seus direitos e conquistas.

Não faltou um toque de humor à manifestação. A Companhia de Emergência Teatral deu um show, com o ator Marcos Hamellin interpretando o drácula Temer, sugador do sangue do povo e da classe trabalhadora. 

Também no Hospital de Cardiologia de Laranjeiras, o sindicato realizou, em parceria com a associação de funcionários da unidade, um ato nesta sexta-feira, para marcar o Dia Nacional de Luta e Paralisações. Em nome do SindEnfRJ, compareceram as diretoras Denise Sanches e Selma Fernandes.

 

007
013
017
018
020
026
028
034
046
043

WhatsApp-Image-2016-11-11-at-103252
WhatsApp-Image-2016-11-11-at-105001