Webmail    |    Fale Conosco

Quem Somos    |    Filie-se

  • 17 Novembro 2011

Censo revela país desigual e com maioria da população pobre

Os dados do Censo Demográfico de 2010, divulgados nesta quarta-feira pelo IBGE, mostram que o Brasil ainda está muito longe de ser um país rico, um país sem pobreza, como diz a propaganda do governo federal. A renda per capta dos brasileiros, por exemplo, ficou em R$ 668,00, mas mais da metade da população vive com menos de R$ 375,00, o equivalente a 73.5% do salário mínimo.

Os números confirmam que o Brasil continua sendo um país muito desigual. Os 10% mais ricos, com R$ 5.345,22, têm renda média mensal 39 vezes maior do que os 10% mais pobres, que ficam com R$ 137,06. Já na parcela do topo, dos 1% mais bem pagos, a renda mensal ultrapassa R$ 15.500,00.

E não é só na renda que os números confirmam que a sexta maior economia do mundo está muito longe de oferecer aos cidadãos condições de vida próxima daquelas que os países desenvolvidos, como o Canadá, os Estados Unidos, os europeus e o Japão, já oferecem há pelo menos 50 anos. Mais de 33% da população brasileira ainda não contam com redes de coleta de esgoto em suas residências. No Nordeste, são 55% sem saneamento e, no Norte, o índice alcança 67,2%.

 Também o índice de pessoas analfabetas com 15 anos ou mais, embora tenha recuado, de 2000 para 2010, de 13,6% para 9,6%, ainda está muito mais próximo dos países muito mais pobres. É, por exemplo, superior aos 8,14% do Zimbábue, nação com renda per capta equivalente a 5% da brasileira.