Webmail    |    Fale Conosco

Quem Somos    |    Filie-se

 
  • 24 Outubro 2019

Com a conivência da prefeitura, OS ainda devem salários e benefícios; maior caloteira é a IPCEP

Enquanto a prefeitura do Rio segue se eximindo de suas responsabilidades, alegando sempre dificuldades orçamentárias, mas ignorando o fato de que o atual orçamento é obra da atual gestão, direitos dos trabalhadores seguem sendo sonegados pelas OS. Isso ficou claro mais uma vez na audiência do dissídio de greve realizada nesta quinta-feira, 24/10.

A prefeitura nada faz para resolver o problema, enquanto muitos trabalhadores passam por toda sorte de dificuldade para sustentar suas famílias. Até fome tem enfermeiro passando. E as OS continuam assediando moralmente os trabalhadores sem salário e ameaçando os enfermeiros. A doutora Débora, do Ministério  Público deu cinco dias de prazo para as OS quitarem seus débitos. Caso contrário, os grevistas estarão autorizados a voltar ao efetivo de 30% trabalhando, e não mais os 40% atuais. 

Sob os mais variadas desculpas, a maioria esfarrapada, as OS IPCEP, Cejam e Cieds até hoje ainda devem salários e benefícios aos trabalhadores. O caso da IPCEP é o mais grave de todos. Essa OS lidera disparada o ranking da falta de respeito com seus profissionais. Veja abaixo :

IPCEP - 5.1/5.2 

Falta o pagamento dos salários, além dos seguintes benefícios :

FGTS - Não repassado para a conta dos trabalhadores após comprovação por extrato analítico. Muitos não têm o nome da empresa no FGTS.

VA - Em atraso, a maioria desde agosto.

Gratificação por especialidade - Atrasado desde agosto. Muitos ainda não receberam. 

Além disso, as carteiras de trabalho estão retidas desde julho, quando a OS assumiu as áreas 5.1 e 5.2. Muitas carteiras até a presente data não foram assinadas. Registra-se também o atraso de 60 dias no pagamento da preceptoria da residência. Os atrasos correspondem ao período de 07 de julho a 05 de agosto. E, como setembro não foi pago, o atraso chega a 60 dias.  Mas os problemas na IPCEP não param por aí. É comum enfermeiros serem descontados por VT que não solicitaram. A situação chegou a tal ponto que os enfermeiros estão fazendo papel de porteiros, abrindo e fechando as clínicas da família depois que inúmeros porteiros foram demitidos. 

Durante a audiência, a IPCEP se comprometeu em efetuar os pagamentos ainda nesta quinta-feira. Mas, até o momento em que redigíamos este texto, às 20h30, nenhum tostão havia caído na conta dos trabalhadores.

CIEDS 

Falta pagar os salários de setembro. 

Cejam - Evandro Freire  e CER Ilha

Falta pagar salários de setembro.